É necessário que o seu navegador tenha o suporte a javascript habilitado para navegar neste site. Jamais estive só
  • 00 item(s) - R$ 0,00
Seu carrinho de compras está vazio.
  • Jamais estive só

Jamais estive só

Prisão, política e meu povo
Autor: Natan Sharansky e Gil Troy
SKU: 146069
Páginas: 560
Avaliação geral:

Em 1977, Natan Sharansky - um ativista líder do movimento democrático dissidente da União Soviética e do movimento pela livre emigração judaica - foi preso pela KGB. Acusado de traição contra o Estado, passou nove anos como preso político. Todos os dias, Sharansky lutou pela liberdade individual em face da tirania, uma luta que viria a definir toda a sua vida.

R$ 100,00 2x de R$ 50,00 s/ juros no Cartão
Disponibilidade: Imediata

Quem comprou esse produto também comprou:

Descrição

Em 1977, Natan (Anatoly) Sharansky - um ativista líder do movimento democrático dissidente da União Soviética e do movimento pela livre emigração judaica - foi preso pela KGB. Acusado de traição contra o Estado, passou nove anos como preso político. Todos os dias, Sharansky lutou pela liberdade individual em face da tirania, uma luta que viria a definir toda a sua vida.


O livro revela como os anos de Sharansky na prisão - muitos deles dentro de solitárias hostis - prepararam-no para uma vida bastante pública depois de sua soltura. Como político israelense e chefe da Agência Judaica, Sharansky trabalhou com uma clareza moral extraordinária e uma honestidade tão intransigente que chegava a ser, por vezes, desconfortável.

Seu relato é repleto de reflexões sobre seu tempo como preso político, sua posição na história que se desdobrava em Israel e no Oriente Médio e seus empenhados esforços para unir o povo judeu. Escrito com franqueza, afeto e humor, a obra nos oferece as profundas considerações de um homem que abraçou a essencial luta humana: a de encontrar sua própria voz, sua própria fé e o povo ao qual poderia pertencer.

Índice e trechos

Sumário

Introdução

PARTE I
NOVE ANOS NA PRISÃO

Vida sem liberdade, vida sem identidade
Descobrindo a identidade, descobrindo a liberdade
Tornando-me um refusenik
Aderindo ao diálogo
Viver livre na prisão
Meu diálogo com a comunidade judaica:
realidade imaginada?

PARTE  II
NOVE ANOS NA POLÍTICA ISRAELENSE

Tornando-me um israelense
Preso pela política: mais poder, menos liberdade
Encontrando um povo dividido por uma religião
Uma minoria de um homem sobre democracia e paz no Oriente Médio
Devastado pelo assassinato de Rabin
Um dissidente na política
Observando a deterioração do diálogo na universidade
O novo antissemitismo visto em 3D

PARTE III
NOVE ANOS NA AGÊNCIA JUDAICA

Por que a Agência Judaica?
Revivendo meu êxodo com os judeus etíopes
Reformando a Agência Judaica: porque precisamos uns dos outros.
A construção de pontes chega ao limite: o fiasco do Kótel
O Ira e nosso sentimento de traição mútua Oantissemitismo nos une ou nos divide?
Imaginem um diálogo de um, um diálogo de nós
Epílogo
Nota dos autores
Agradecimentos
Os autores

Imprensa

Durante seu longo encarceramento, Sharansky continuou a demonstrar pura coragem e o mais nobre comprometimento com seus direitos como indivíduo: a liberdade é o ideal mais prezado pelos americanos, e ele se tornou um símbolo desse amor à liberdade.
99ª Premiação da Medalha de Ouro do Congresso

Num tempo em que muitos ativistas políticos se viam como acessórios da criminalidade e de assassinatos em nome de suas causas, a vida do Sr. Sharansky foi enobrecida por seu propósito. Ele abraçou o peso da história judaica quando podia simplesmente tê-la deixado de lado. Ao fazer isso, fez toda a humanidade progredir.
Robert Stone para o New York Times Book Review

A vida de Sharansky ilustra a força do espírito humano. Ele continua sendo um poderoso defensor do princípio de que todas as pessoas merecem viver em liberdade. 
Citação que acompanha a Medalha Presidencial da Liberdade, 2006

Avaliação dos Clientes

Seja o primeiro a avaliar este produto.