É necessário que o seu navegador tenha o suporte a javascript habilitado para navegar neste site. Chanukiá de cristal 19 cm - Livraria Sêfer
  • 00 item(s) - R$ 0,00
Seu carrinho de compras está vazio.
  • Chanukiá de cristal 19 cm

Chanukiá de cristal 19 cm

Editora: Importado
SKU: 10336
Avaliação geral:

Chanukiá de cristal. Material cristal tipo K. Possui os mesmos elementos que um cristal original deve ter, porém com uma porcentagem menor de chumbo e uma lapidação excelente. Pode ser usada com velas ou com óleo, desde que sejam utilizados copinhos de vidro. Mede 36 x 17 cm.

R$ 360,00 5x de R$ 72,00 s/ juros no Cartão
Disponibilidade: Imediata

Quem comprou esse produto também comprou:

Descrição

Chanukiá de cristal. Material cristal tipo K. Possui os mesmos elementos que um cristal original deve ter, porém com uma porcentagem menor de chumbo e uma lapidação excelente. Pode ser usada com velas ou com óleo, desde que sejam utilizados copinhos de vidro. Mede 36 x 17 cm.

Modo de Usar

Extraído da nova edição do SIDUR COMPLETO

ACENDIMENTO DAS VELAS DE CHANUCÁ
Nas oito noites de Chanucá acende-se as velas de Chanucá. Na primeira noite, uma vela (mais o shamash - a vela que acende as outras); na segunda, duas velas (mais o shamash); e assim sucessivamente até a oitava noite. 
Antes de acender a vela, recita-se, de pé, as duas primeiras bênçãos; na primeira noite, exclusivamente, diz-se também a terceira (Shehecheiánu).
A primeira vela a ser acesa na Chanukiyá (candelabro de 8 braços) é a que se localiza na extremidade direita. Na segunda noite, acende-se primeiro a segunda a partir da extremidade direita, e depois sua vizinha à direita (a da ponta). E assim sucessivamente, até que na 8a noite acende-se a vela localizada na extremidade esquerda, depois sua vizinha à direita etc., até a primeira na extremidade direita (ou seja, da esquerda para a direita). Na sexta-feira acende-se a vela de Chanucá mais cedo, antes da vela de Shabat. No sábado à noite, em casa, acende-se logo após a Havdalá, mas, na sinagoga, antes da Havdalá.

Baruch atá Adonai, Elohêlnu mélech haolam, asher kideshánu bemitsvotav, vetsivánu lehadlic ner Chanucá.  (Todos: AMEN)
Bendito sejas Tu, Eterno, nosso Deus, Rei do universo, que nos santificaste com Teus mandamentos e nos ordenaste acender a vela de Chanucá.

Baruch atá Adonai, Elohênu mélech haolam, sheassá nissím laavotênu baiamim hahém bazeman hazé.  (Todos: AMEN)
Bendito sejas Tu, Eterno, nosso Deus, Rei do universo, que realizaste milagres aos nossos antepassados, naqueles dias, nesta época.

A próxima bênção é recitada somente no primeiro acendimento:
Baruch atá Adonai Elohênu mélech haolam, shehecheiánu vekiiemánu vehiguiánu lazeman hazé. (Todos: AMEN)
Bendito sejas Tu, Eterno, nosso Deus, Rei do universo, que nos conservaste em vida, nos amparaste e nos fizeste chegar a esta época festiva.

Após o acendimento, diz-se Hanerót halálu e canta-se o Maóz tsur: 

Hanerót halálu anáchnu madlikim al hanissim veal haniflaót veal hateshuót veal hamilchamót, sheassíta laavotênu baiamim hahém bazeman hazé, al iedê cohanêcha hakedoshim. Vechol shemonat iemê Chanucá hanerót halálu códesh hem, veên lánu reshut lehishtamesh bahém, elá lir'otam bilvad, kedê lehodót ul'halel leshimchá hagadol, al nissêcha veal nifleotêcha veal ieshuatêcha.

Estas velas nós acendemos por causa dos milagres, maravilhas salvações e guerras que fizeste aos nossos antepassados, naqueles dias, nesta época, pelas mãos dos Teus santos sacerdotes. Por isto, estas velas são sagradas todos os oito dias de Chanucá, e não estamos permitidos de fazer qualquer outro uso delas senão o de olhá-las, a fim de que possamos dar agradecimentos e louvor a Teu nome por Teus milagres, obras maravilhosas e salvação.

Maóz tsur ieshuatí, lechá naê leshabêach, 
Ticon bet tefilatí, vesham todá nezabêach, 
Leêt tachin matbêach mitsar hamnabêach, 
Az egmor beshir mizmor chanucat hamizbêach.

Ó Rocha inabalável, Fonte do meu socorro, a Ti é bom louvar. 
Estabelece a casa das minhas orações, para que ali Te ofereçamos a nossa gratidão. 
Na época em que apagares os vestígios do inimigo impetuoso, 
jubilaremos, em hino, proclamando a restauração do Teu altar.

Avaliação dos Clientes

Seja o primeiro a avaliar este produto.
Newsletter